RODAS DE CONVERSA

O modo de que está sendo mais usado para espalhar a mensagem da Campanha - um novo congresso. É necessário. É possível. E vai ser pelo voto – é o da multiplicação de rodas de conversa, com familiares, vizinhos, amigos, colegas de trabalho. Curtas ou longas, só uma ou varias seguidas, com grupos pequenos ou grandes. Onde for possível.  Para que o máximo possível de eleitores descubra a necessidade do povo  “tomar o Congresso”, pelo seu voto, tirando-o das mãos dos que o sequestraram para atender aos seus interesses pessoais e os dos privilegiados do país.

As rodas são um modo de reunir as pessoas que escapa aos métodos tradicionais e manifestações, comícios, atos públicos, conferencias, debates, porque todos se colocam no mesmo nível e todos podem dar suas opiniões e fazer propostas de novas iniciativas. Elas também contribuem melhor para a elevação do nível de consciência politica das pessoas, com todos ajudando uns aos outros. E pelo ambiente não competitivo que nelas se cria, ao não se querer saber qual o partido ou a ideologia das pessoas, para evitar que surjam as polarizações que se tornaram comuns no Brasil de hoje, as rodas de conversa permitem que nos eduquemos para o diálogo e o respeito mutuo, essenciais numa democracia. Fazendo a conversa rolar na tolerância, apoiada em princípios e valores que sejam de todos, como a igualdade social.

Onde organizá-las?

 

Onde for possível e mais fácil: em casa, no bar da esquina em torno de um café ou de uma cerveja, numa sala da paroquia, do sindicato ou do clube, numa praça (sem muito sol nem chuva...). Começando com todos se apresentando e marcando uma hora para terminar, mas tudo sem muita rigidez. Sentados em roda, sem nenhuma posição mais importante, alguém encaminhando as falas para facilitar a conversa mais do que para a dirigir...

Os temas podem ser muitos, em torno do poder do Congresso e do Poder Legislativo ao nível municipal e estadual, cujos membros somos todos eleitos por nós. Ou da sua importância central numa democracia representativa, na qual vivemos e queremos viver – e melhorar. Ou das distorções no seu funcionamento e no processo eleitoral, que uma reforma politica teria que consertar. Ou da forma como a corrupção entra no Congresso e degenera o sistema politico e a atividade politica.

Este site oferece muitos textos sobre os quais conversar, assim como “pílulas” com questões sobre as quais iniciar conversas. Será muito bom se for possível contar com a participação de pessoas que já viveram experiências em Câmaras de Deputados ou de Vereadores ou mesmo somente em partidos ou que os estudaram. Eles podem ter entendido melhor o que é esse mundo da politica tão distante da maioria das pessoas.

E veja no site e no Facebook as notícias sobre rodas de conversa que vão sendo programadas, em escolas, clubes e com outras organizações. Nas que foram abertas, veja se pode participar. Se quiser ajudar os que animam essas rodas, escreva-nos, usando a janela DEIXE SEU RECADO.

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Instagram - Black Circle