VII - AUDITORIA DA DIVIDA

Você sabia que a Constituição brasileira de 88 determinou, no artigo 26 das disposições transitórias, que o Congresso Nacional deveria promover, no prazo de um ano (!!!) uma auditoria da dívida externa brasileira, para verificar se havia alguma irregularidade? Óbvio que essa auditoria nunca foi feita.

 

De lá para cá ganhou muito peso a dívida interna, que atualmente consome, todo ano, com juros pagos a quem empresta dinheiro para o governo, quase a metade das despesas federais (comprometendo também as finanças de estados e municípios). É mais óbvio ainda que o que caberia, moralmente, é uma auditoria também dessa dívida, certo? Mas se a externa não foi auditada, muito menos a interna, que nem está prevista na Constituição...

 

O Congresso não tem cumprindo essas obrigações – constitucionais ou morais - porque é composto majoritariamente por representantes daqueles a quem o governo está devendo e por pessoas que não se preocupam com a dependência externa do país...

 

Só um novo Congresso, que atue para que o país seja livre e soberano e seja composto por representantes de todo o povo brasileiro, terá interesse em fazer essas auditorias. Mas isso depende do voto de cada um de nós, na eleição dos deputados federais e senadores.

Participe você também da campanha por um Novo Congresso, aproprie-se e compartilhe!

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Instagram - Black Circle